As mídias sociais se tornaram um verdadeiro fenômeno. Blogs, Facebook, Twitter, fóruns, YouTube, dentre outras, são sites visitados diariamente por 2/3 da população global. No Brasil, 80% das pessoas com acesso à internet fazem uso delas. Por conta disso, as empresas têm apostado cada vez mais nos seus perfis on-line como chamariz. Acreditado na importância das redes como ferramenta de comunicação, a Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico em Saúde (Fiotec) criou seu perfil no Facebook em setembro de 2011. Nesta semana, a página chegou a 1.909 curtidas, o que significa que centenas de usuários acompanham, diariamente, as informações divulgadas pela instituição. A Fiotec também possui um perfil no Twitter, hoje com 318 seguidores.

Especialistas no assunto afirmam que as redes sociais, desde que utilizadas adequadamente, podem ser aliadas importantes para uma instituição. Através delas é possível evitar duplicidade de informação, já que é um canal de comunicação direto e oficial da instituição com seu público. Além disso, é uma maneira de dar visibilidade às ações e propostas apoiadas.

A assessora técnica da Fiotec, Emilia Wien, responsável pelo setor de Comunicação, acredita que o aumento significativo do número de pessoas seguindo a página consolida tal rede social como mais uma ferramenta de comunicação institucional, que divulga os projetos apoiados e proporciona credibilidade para instituição. “Assim com o site, o Facebook mostra as ações concretas, a conclusão do trabalho administrativo que fazemos”, afirmou.

Assuntos postados fazem a diferença

O espaço é usado para divulgação das reportagens publicadas no site – português e inglês –, de oportunidades, cursos, seminários ou qualquer assunto relacionado à pesquisa nas áreas da saúde, ciência e tecnologia.

O número de visualizações dos conteúdos postado oscila de acordo com o tema, mas as vagas oferecidas para projetos apoiados, e até mesmo para administração, são as postagens mais vistas.

Sávia Soares, funcionária da Fiocruz Brasília, curte a página e acompanha assiduamente tudo que é postado, curtindo e compartilhando o conteúdo. “Gosto de saber dos eventos e notícias sobre as linhas de pesquisas, mas acho bem interessante a parte de divulgação das vagas de projetos”, contou.

Curta a página da Fiotec no Facebook

Siga a Fiotec no Twitter


novidades