Ensino Superior 268Em fevereiro deste ano, a Secretária Executiva da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Universidade Federal de Pernambuco (Fade/UFPE), professora Suzana Montenegro, assumiu a presidência do Conselho Nacional das Fundações de Apoio às Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa Científica e Tecnológica (Confies), no lugar de Marco Aurélio Crocco (Fundep-MG). Em entrevista ao portal, a professora falou um pouco sobre ações do conselho e a próxima edição do encontro nacional, que acontece em novembro deste ano.

Um dos destaques da entrevista é o compromisso da sua gestão com a integração entre as Fundações de Apoio de todo o país. Suzana também ressaltou a importância do portal “Olá, muito prazer!”, no que diz respeito a essa cooperação entre as instituições. “A plataforma contribui decisivamente para a integração entre as fundações, possibilitando a ampla difusão de suas principais notícias e o compartilhamento de atividades e boas práticas que sejam de interesse geral”, afirmou. Confira a entrevista:

Quais são as ações do Confies previstas para esse ano, agora que assumiu a presidência?

Estamos focados no fortalecimento da atuação do Conselho, através da discussão de temas comuns entre as fundações e também estamos trazendo agentes externos para debater conosco. No ano passado, por exemplo, o Confies assinou um Acordo de Cooperação com o PROFIES (Associação Nacional de Procuradores e Promotores de Justiça de Fundações e Entidades de Interesse Social). No âmbito da cooperação, iniciamos recentemente uma discussão a respeito da situação dos Hospitais Universitários administrados por fundações a partir da entrada da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh). Estamos empenhados para que aconteçam os avanços necessários na legislação, ao lado da Andifes e também buscando interlocução com os órgãos de financiamento. Também buscamos fortalecer a comunicação e a atuação das capacitações através do programa “Desenvolver Confies”.

Como está a atuação do Confies junto às Fundações de Apoio?

A integração entre as fundações afiliadas vem melhorando. A Diretoria do Confies tem trabalhado nesse sentido, apoiando a realização de fóruns regionais e os encontros entre setores, como o Colégio de Procuradores, que vem se reunindo constantemente para discutir pautas específicas, demandadas pela Diretoria. A realização do 3º Fórum Regional do Nordeste este ano, na Bahia, com a programação do 4º já prevista, revela a melhora da integração entre as afiliadas. As fundações do Sul têm se reunido bastante, inclusive o 32º Encontro do Confies está sendo organizado pela Fepese, em parceria com outras fundações dessa região.

Com relação aos assuntos tratados no Encontro Nacional do Confies de 2013, houve algum avanço?

A grande novidade que temos em relação aos assuntos tratados no Encontro Nacional de 2013 é a publicação, pela Presidência da República de dois decretos: o 8.240 e o 8.241, que regulamentam atividades do dia a dia das Fundações de Apoio, como os convênios de educação, ciência, tecnologia e inovação e a aquisição de bens e a contratação de obras e serviços. Os decretos são uma prova de que nossos pleitos estão sendo contemplados, mesmo que não por completo, mas estamos avançando.

Qual a expectativa para o encontro deste ano?

Estamos otimistas em relação ao encontro que será realizado em Florianópolis. A Fepese está entusiasmada e já temos confirmada a presença de um representante do Ministério da Ciência & Tecnologia. O encontro vai dar continuidade às oficinas de boas práticas e temas relacionados à questão dos Hospitais Universitários terá mais ênfase neste ano. Manteremos o formato dos encontros de Procuradores, Comunicadores e Contadores. O Encontro dos Contadores aconteceu pela primeira vez em Pernambuco, em 2013, e contou com uma presença forte de profissionais do setor. Então, resolvemos mantê-lo na programação do encontro.

Você acredita que o portal do “Olá, muito prazer!”, pode fortalecer a integração das fundações de apoio?

O Projeto “Olá, muito prazer!” é, sem dúvidas, uma ferramenta de comunicação de grande utilidade para as fundações. A plataforma contribui decisivamente para a integração entre as fundações, possibilitando a ampla difusão de suas principais notícias e o compartilhamento de atividades e boas práticas que sejam de interesse geral. Além disso, possibilita a troca de informações, inovando a forma de integração entre as fundações. É um elemento que ressalta o papel das fundações e pode funcionar inclusive como espaço de visibilidade externa para as atividades desempenhadas pelas mesmas. Acredito que o projeto vem, sim, para fortalecer a integração entre as fundações.

novidades